MENDOZA A SANTIAGO DE ÔNIBUS: TIVEMOS QUE DORMIR NOS ANDES

Mendoza a Santiago de ônibus Mendoza

Depois de curtir três ótimos dias em Mendoza, regado a muito vinho, e conhecer várias vinícolas de bicicleta e de ônibus. Nosso próximo destino foi a capital do Chile. Optamos por ir de Mendoza para Santiago de ônibus, pois as passagens estavam bem mais baratas que as de avião. 

Então, em nosso segundo dia em Mendoza, passamos no Terminal Rodoviário da cidade e compramos nossa passagem de ônibus para Santiago.

Nesse artigo contamos tudo que você precisa saber para ir de Mendoza para Santiago de ônibus. Clique aqui e veja o preço, como e onde comprar as passagens e muito mais.

Mas é claro que nem tudo aconteceu como planejamos em nossa ida de Mendoza para Santiago de ônibus e alguma coisa tinha que dar errado. No nosso caso muitas coisas.

Quando as coisas já começam dando errado

Em primeiro lugar, as coisas já começaram dar errado bem antes de irmos para o Chile. Tínhamos comprado um passeio para fazer rapel no nosso último dia em Mendoza. Mas infelizmente a agência cancelou nosso passeio e não deu tempo de contratar em outra. Claro que aproveitamos o dia para curtir mais a cidade (afinal a cidade é linda né).


Mas, oh tristeza. Afinal esse era o passeio que mais queríamos fazer. Contudo, a agência devolveu nosso dinheiro e ficamos ricas. Mas cheia de pesos argentinos. E como iríamos para o Chile teríamos que trocar todo aquele dinheiro em real ou pesos chilenos.

Chekout da hospedagem antes do horário do ônibus

Mas as coisas não ficaram no cancelamento do passeio. Como alugamos um apartamento pelo Airbnb, o chekout era às 12 horas. Mas advinham? Nosso ônibus só sairia às 23 horas.

Mas é claro que antes de efetuar a reserva, pedimos a nossa anfitriã se podíamos ficar um pouco mais no apartamento e ela tinha concordado. Mas infelizmente no último dia em Mendoza, por volta das 9 horas, ela já bateu na porta do apartamento perguntando se íamos sair às 12 horas, foi praticamente uma ordem de despejo kkkkk.

Tentamos conversar com nossa anfitriã, até mostramos a conversa em que ela concordava em sairmos mais tarde do apartamento.

Contudo, infelizmente ela não concordou e pediu para pagarmos um valor a mais. Além do valor que já tínhamos pagado pela hospedagem, é claro. Ela pediu 600 pesos argentinos. Quase o valor de mais de uma diária para passar apenas algumas horas a mais no apartamento. No entanto, depois de algumas negociações, ela deu o valor de 300 pesos argentinos para ficar até às 19 horas no apartamento.

E isso aí, ela nem deixou ficar até o horário de ir para rodoviária não. Então, tivemos duas opções pagaríamos 300 pesos argentinos para ficar até às 19 horas ou iríamos nos hospedar nas lindas praças de Mendoza hahaha. É claro, estávamos cansadas e ficamos com a primeira opção.

Antes das 19 horas, já saímos do apartamento. Vai que nossa anfitriã viesse despejar a gente pedindo mais 300 pesos argentinos pelo atraso néh hahaha.

E depois de sair do apartamento

Mas como nosso ônibus para Santiago só sairia de Mendoza às 23:30, fomos para a Paseo Peatanal Sarmiento (três quadras que liga a Av. San Martin a Plaza Independência, onde estão concentrados os restaurantes e barzinhos para todos os gostos). A noite, o local fica bem agitado.

Aproveitamos que estávamos cheias de pesos argentinos (do passeio cancelado hahah). Já tomamos algumas cervejinhas, comemos à vontade, com direito até a uma sobremesa deliciosa. E jogamos Uno até o horário de ir para rodoviária. Após, por volta da 21:30 seguimos para o Terminal Rodoviário.

Apesar de termos ficado sem teto nas últimas horas em Mendoza. Valeu a pena para curtir um pouco mais a cidade e a agitação da Paseo Peatanal Sarmiento

Finalmente chegou a hora de pegar o ônibus de Mendoza para Santiago

Como previsto, o ônibus saiu às 23:30 horas de Mendoza e a previsão de chegada a Santiago era às 06:00 horas da manhã. Tínhamos que pegar o carro na locadora (que ficava no bairro Las Condes, em Santiago) até ás 15 horas.

Veja aqui todos os nossos perrengues de viagem.

Mas é claro, nosso destino ainda não era Santiago. Ainda tínhamos que pegar a estrada e seguir para o sul do Chile, para a cidade de Puerto Montt. Até então tínhamos tempo de sobra para pegar o carro, trocar dinheiro e seguir viagem.

E o ônibus começa a apresentar defeitos

No entanto, após andarmos por apenas aproximadamente 1 hora de viagem, o ônibus já começou apresentar problemas. Já fez aquela paradinha básica e o motorista ficou uns 30 minutos fazendo alguns reparos. Ele até deu uma escolha para os passageiros, esperar o próximo ônibus que demoraria em média 1 hora ou seguir viagem. Como o ônibus funcionou normalmente, é claro todo mundo preferiu seguir viagem.

No entanto, não foi uma boa escolha, pois algum tempo depois o ônibus já apresentou defeito novamente. E foi assim, com algumas paradas e a incerteza se ônibus quebrou de vez. Ainda andamos um bom pedaço do caminho. Mesmo com o ônibus quebrado e fazendo várias paradas, ainda conseguimos chegar à alfândega do Chile.

Mas quando o ônibus parou, adivinhem? Ele não ligou mais hahaha e isso era por volta das 2 horas da manhã. E olha que ainda nem tínhamos passado pela temida alfândega.

Dormindo nos Andes

Assim, como era noite, nossa melhor opção foi dormir hahaha. Já que o próximo ônibus somente sairia de Mendoza por volta das 6 horas da manhã, nossa única opção foi dormir mesmo.

Mas antes de dormir admiramos um pouco a paisagem dos Andes. Apesar de ser noite, o céu estrelado iluminava perfeitamente a silhueta das Cordilheira.

Assim, apesar do ônibus estar quebrado, tivemos o privilégio de admirar os andes que nem imaginávamos em ver.

Portanto, se algum dia alguém perguntar se já dormimos nos Andes podemos dizer: “sim” hahaha. E apesar de dormirmos em um ônibus, até que foi uma noite bem dormida hahaha (afinal já ficamos em hospedagens com camas mais desconfortáveis que a cadeira do ônibus kkk).

Acordamos por volta das 8 horas da manhã, quando o outro ônibus chegou. Finalmente seguiríamos viagem para Santiago. Mas claro, antes ainda teríamos que passar pela alfândega.

Mas felizmente, foi tudo super tranquilo e rápido.

Após passarmos pela alfândega, finalmente seguimos viagem. Mas dormir nos Andes, após o ônibus quebrar atrasou muito a nossa viagem de Mendoza para Santiago. Assim, chegamos ao Terminal Rodoviário da capital chilena, por volta das 13 horas, olha que a previsão de chegada era às 6 horas da manhã. No entanto, ainda daria tempo para pegar o carro no horário marcado.

Para fechar o perrengue com chave de ouro

Quando finalmente chegamos à Santiago, fomos pegar nossas mochilas no bagageiro do ônibus. Mas como nada é tão ruim que não possa piorar, uma das mochilas estava totalmente molhada, com as roupas dentro todas úmidas.

A pessoa que estava pegando as mochilas ainda pediu a “propina” (nome que eles dão para a gorjeta no Chile), nem respondi hahaha. Só conseguia pensar “espero que essa água não seja do banheiro kkk” (claro que estava rindo de nervoso haha). Não sei de onde saiu toda aquela água para molhar a mochila.

Mas o pior de tudo era que tínhamos que seguir viagem com a mochila molhada mesmo, até chegar ao nosso próximo destino.

Assim, entre perrengues seguimos viagem e deu tudo certo. Pegamos nosso carro na locadora a tempo, mas infelizmente não deu tempo de trocar dinheiro onde queríamos.

Vai trocar dinheiro em Santiago? Veja aqui como e onde fazer o câmbio.

Então tivemos que trocar na rodoviária mesmo. Assim, depois de 11 horas dirigindo, claro com paradas para descansar, estávamos em Puerto Montt. Até hoje não sei de onde era a água, mas o importante é que minhas roupas não mofaram. Só tivemos que lavar tudo kkkk.

Dicas para sua viagem

Quando for viajar, prefira embalar sua mochila ou mala com plástico filme (pode ser aquele transparente utilizado na cozinha). Assim, não correrá o risco de molhar suas roupas ou até mesmo estragar a mala.

E teve mais perrengue em Mendoza, veja aqui o perrengue que passamos no táxi em Mendoza.

No caso das mochilas, mesmo com a capa de chuva, dependendo da situação, poderá entrar água (a minha estava com capa de chuva). Então, se quiser mesmo proteger sua mochila, coloque a capa de chuva e depois embale com o plastico PVC (mas, não se esqueça de deixar as alças para fora ao embalar, afinal você vai precisar delas.).

VEJA MAIS

► Onde se hospedar em Santiago: Principais bairros

► Mendoza: a cidade que vai muito além do vinho

 Wine Bike Tour: conhcendo Mendoza de bike


Planejando sua viagem? Faça aqui suas reservas!!!
Contrate seu seguro viagem 
Reserve nos melhores Hotéis 
Compre sua passagem aérea
Reserve sua casa pelo AIRBNB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

”chip