E quem não gosta de passar um dia bem relaxante? Reservar aquele dia para descansar um pouco em contato com a natureza, fazer uma massagem e relaxar em águas vulcânicas quentinhas. Isso é uma delícia néh! Então foi isso que fizemos, passamos um dia bem relex no Parque Termal Menetúe em Pucón, Chile.

Desse modo, depois de enfrentar um rafting no rio Trancura e subir o vulcão Villarica, nada melhor que passar um dia nas deliciosas águas das Termas de Pucón. Assim, as Termas Menetúe foi a escolhida, na verdade nem foi uma escolha nossa, mas explicaremos porque fomos nessa termas.

E claro que vamos te contar como é o Parque Termal Menetúe, quanto custa e se vale a pena conhecer o parque.

Encontre aqui os melhores hotéis e hostels em Pucón

Quanto custou o passeio para o Parque Termal de Menetúe

Parque Termal de Menetúe
Parque Termal de Menetúe

Agora vamos explicar porque não escolhemos o Parque Termal Menetúe. Desde que chegamos na cidade, tínhamos o objetivo de conhecer as termas em Pucón e relaxar um pouco. Desse modo, até tínhamos preferência em ir às Termas Geométricas que é a mais fomosinha da cidade. Contudo, quando compramos nosso trekking no vulcão Villarica, a atendente que nos vendeu o passeio informou que no valor pago, estava incluso um passeio para o Parque Termal Menetúe.

É isso mesmo, naquele valor pago de R$ 584,00 por pessoa para subir o vulcão Villarica, já estava incluído esse passeio. Aliás, achamos bem caro o passeio do vulcão, mas essa é a média de preço de todas as agências de Pucón.

Dica: ao comprar seu passeio para subir o vulcão Villarica, pergunte ao agente se está incluso a visita às termas. Algumas agências tem a termas inclusas no passeio do vulcão como cortesia, mas acabam não informando isso para que você compre o passeio separado.

O que esta incluso no passeio

O passeio para as termas em Pucón durou apenas meio dia e isso foi ótimo para nós. Por que devido à problemas técnicos durante a viagem (para não dizer que passamos por um perrengue daqueles em Pucón) não conseguiríamos ir se tivesse durado o dia inteiro, já que quase perdemos a van que nos levou para as termas.

O passeio inclui transporte, mas esse não busca no hotel. Desse modo é marcado um ponto de encontro que não é na agência, acredito que devido a falta de local para estacionar na rua.

Assim, a van sai de uma rua que fica atrás da agência. O endereço de saída e um número de telefone é fornecido durante o agendamento do passeio. E você pode tirar qualquer dúvida pelo whatsapp (isso ajuda bastante para quem não domina o espanhol, que é o nosso caso).

Além disso, o passeio inclui a entrada nas Termas Menetúe e uma bebida, que pode ser um refrigerante ou um pisco sour (uma bebida típica do Chile).

Dessa maneira, saímos de Pucón por volta de 1 hora da tarde. Como as Termas Menetúe fica um pouco afastada da cidade gastamos em média 20 minutos para chegar ao local. Ficamos nas termas até às 7 horas da noite, aproveitamos bastante.

Contrate aqui seu seguro viagem para América do Sul com desconto

E como é as Termas Menetúe?

Em primeiro lugar foi os 20 minutos mais longos de nossa vida para chegar nas termas. A estrada um pouco esburacada, juntamente com a poeira tornou o caminho um pouco desagradável.

Mas ao chegar nas termas, logo na entrada você encontrará uma escadinha bem pequena que dará acesso para a recepção do SPA. Assim, a entrada das termas toda em madeira é um charme, confesso que já ficamos encantadas só de ver a entrada.

Ao entrar no local passamos pela recepção, onde pegamos uma pulseira que deve ser usada enquanto você estiver no local. Junto a pulseira também foi nos dado uma touca para o cabelo, que deve ser usada para entrar nas piscinas, certamente por questão de higiene.  E ainda na recepção é dado o vale bebida.

Veja também: viagem de carro pelo sul do Chile, dicas, experiência e preços

As piscinas

Termas em Pucón
Termas em Pucón

As termas Menetúe possui seis piscinas com relaxantes e agradáveis águas quentinhas, uma delícia ficar nelas. Cada piscina possui temperatura e profundidade diferentes.

São três piscinas que ficam ao ar livre. Assim, logo na entrada do SPA à direita, você encontrará duas piscinas. Uma tem a água mais quentinha que a outra, e quando falamos quentinha é bem quente mesmo. Como no dia estava dando um solzinho, a água estava com uns 40º C.

Já para encontrar a outra piscina é preciso seguir um caminho, não precisa andar muito, apenas alguns metros. E lá estará a outra piscina ao ar livre. Essa piscina é um pouco mais afastada é esta em maior contato com a natureza.

Perto dela também possui um pequena cachoeira, mas ao contrário das piscinas, a água da cachoeira é bem gelada. Desse modo, a piscina com bordas de pedra, junto com  a cachoeira, árvores e campos verdes, tornou esse o nosso cantinho preferido das termas. E do lado dessa piscina você encontrará um barzinho, caso queira tomar um pisco enquanto saboreia aquela água bem quentinha.

Por outro lado, as outras três piscinas ficam cobertas, dentro das instalações do SPA.  Então, de um lado você irá encontrar duas piscinas, uma para crianças e outras para adultos. Já do outro lado estará à última piscina, já falamos logo, também adoramos ela e certamente ficamos muito tempo lá. Dá até para tirar um soninho. Esse foi outro cantinho que amamos. A piscina tinha uma temperatura ideal. Ainda mais, estava tocando uma música zeen, o que tornou o espaço perfeito para relaxar.

Conheça também a Ilha de Chiloé no Chile, um destino místico incrível

Outros serviços das termas

Além disso o SPA ainda conta com um solário, um local mais reservado onde você pode tomar um banho de sol e relaxar enquanto admira a natureza.

Ainda mais, nas Termas Menetúe você irá encontrar várias opções de massagens e tratamentos corporais.

As Termas também possui chalés e um restaurante, para quem quiser relaxar mais e ficar um tempo maior no local.

O que achamos do Parque Termal Menetúe, vale a pena?

Parque Termal Menetúe em Pucón no Chile
Parque Termal Menetúe

Esse SPA é ótimo, as piscinas maravilhosas super indicamos. Além do mais o ambiente é bem tranquilo e calmo, além de ser bem bonito. Ainda, o local possui boa infraestrutura, com muitas opções de piscinas com diferentes temperaturas e opções de massagens para quem deseja relaxar ainda mais.

O único ponto negativo do lugar foi o restaurante, já que não nos agradou muito. Assim, achamos a comida bem cara para a qualidade (talvez tenhamos tido o azar de pedir um prato que não estava muito bom  no dia e ainda ter um atendimento que deixou a desejar, e essa pode não ser a realidade diária do restaurante).

Como o SPA fica longe da cidade, o único lugar que você vai ter para almoçar será o restaurante da termas.

Dicas: Se você for subir o vulcão Villarica opte por curtir as Termas em Pucón no dia seguinte à subida. Acredite você vai precisar de uma atividade relaxante após subir o vulcão.


Para ler em seguida: