VIAGEM DE CARRO NO SUL DO CHILE: DICAS, EXPERIÊNCIA E PREÇOS

Atualizado em Outubro , 2019

Bate e volta em Puerto Varas - Sul do Chile
Puerto Varas – Sul do Chile

Em nossa viagem pela América do sul, após conhecermos Buenos Aires e Mendoza, na Argentina foi à vez de nos aventurarmos no Chile. E quando eu digo aventurar, por que foi aventura mesmo. Como queríamos conhecer as cidades do sul do país resolvemos alugar um carro em Santiago. E assim seguir nossa viagem de carro para o sul do Chile.

Apesar de termos carteira de habilitação há algum tempo, não somos nenhuma experts em dirigir. E claro, dirigir em outro país sempre rola aquele frio na barriga. 

Mas olhando por outro lado, com certeza uma viagem de carro é mais cômoda. Visto que podemos fazer nosso próprio horário, parar onde quiser (seja para tirar uma foto ou apenas apreciar a paisagem, e paisagem linda não falta no sul do Chile) .

Desse modo, até cogitamos em pegar um voo em Santiago e ir para o Aeropuerto El Tepual, em Puerto Montt, nossa primeira parada no sul do Chile. Contudo, esse não era nosso único destino no país, visto que ainda visitaríamos a ilha de Chiloé e a cidade de Pucón. E pra isso teríamos que pegar ônibus. Aliás, imagine nossa viagem para Chiloé de ônibus. Apesar dele sair de Puerto Montt, teríamos que pegar o ônibus e depois ainda pegar a barca para Chiloé, e como iríamos explorar essa Ilha incrível. Sem dúvida, o carro foi a melhor opção para conhecer o sul do Chile em nossa viagem.

Ainda mais, como estávamos em quatro pessoas, preferimos alugar um carro mesmo. Já que ao dividir os gastos para quatro pessoas, a nossa viagem pelo sul do Chile de carro ficaria mais barata. E claro fizemos revezamento para dirigir. Mas apenas com duas pessoas, já que nem todo mundo tem habilitação.

O início da viagem de carro para o Sul do Chile

Saímos de Mendoza às 23h30min e fomos para Santiago de ônibus. Desse modo, nossa previsão de chegada a Santiago era às 06h00min, mas é claro que isso não aconteceu e todos os nossos planos deram errado. Se você quiser conferir nosso perrengue de viagem ao atravessar os Andes de ônibus, veja esse artigo.

Com o nosso pequeno grande atraso na viagem, chegamos a Santiago apenas às 13 horas. E assim que chegamos, já trocamos um pouco de dinheiro. Apesar do Centro de Santiago ser o melhor lugar para realizar câmbio, fizemos nosso câmbio no Terminal Rodoviário mesmo, para adiantar a viagem.

Desse modo, após realizarmos câmbio seguimos para o bairro Las Condes, onde iríamos pegar o carro na locadora. Aliás, nós alugamos o carro com a Localiza Rent a Car e realizamos a reserva pela internet mesmo, não deixamos para locar na hora não.

Após todos os procedimentos da locadora para pegar o carro, finalmente podemos seguir nossa viagem para o sul do Chile, um pouco atrasadas, é claro.

Se você pretende alugar um carro no Chile, veja aqui quais documentos são necessários para a locação.

A primeira cidade que fomos conhecer no sul do Chile foi Puerto Montt que fica localizada na região de Los Lagos, a aproximadamente 1.033 km da capital Santiago. E isso é muita estrada para dirigir, principalmente se sua viagem já começou um pouco atrasada e você esta cansado.

Então, sem chances de a gente dirigir tudo isso em  1 dia de viagem, uma vez que já pegamos o carro era por volta das 14h30mim e teríamos que dirigir mais de 12 horas para chegar em Puerto Montt, no sul do Chile. Aliás, teríamos que dirigir a noite toda e estávamos muito cansadas para isso. Contando ainda, que não acontecesse nenhum imprevisto na estrada.

Nossa primeira parada na estrada para pernoitar

Mas como não gostamos de dirigir muitas horas seguidas, principalmente se estivermos cansadas, como era o caso. Nossos planos iniciais era chegar até Temuco, que fica a 680 km de Santiago, descansar o restante do dia e somente no outro dia seguir nossa viagem de carro para o Sul do Chile. Claro depois de conhecer alguns pontos turísticos da cidade. E para isso teríamos que dirigir apenas 8 horas.

Contudo, mais uma vez nossos planos falharam, visto que já estávamos muito cansadas e não conseguimos dirigir até Temuco.

Então, decidimos pernoitar em qualquer cidade, veja nesse artigo a nossa saga para achar uma hospedagem, isso antes de chegar à cidade de Temuco (como não tínhamos reservado hospedagem lá, paramos antes mesmo para passar a noite). Já estávamos quase chamando o chapolim para socorrer a gente.

Mas felizmente tudo deu certo conseguimos uma pousada para passar a noite, e no outro dia seguimos viagem para nosso verdadeiro destino, Puerto Montt.

Viagem de carro até Puerto Montt, no Sul do Chile

Como estávamos bem cansadas, saímos da pousada em que passamos a noite já era por volta das 11 horas, e finalmente seguimos nossa viagem para Puerto Montt.

Assim, pegamos novamente a Ruta 5 (Panamericana). E não pense que estávamos chegando a Puerto Montt não, porque foi muitos pedágios ainda para chegar ao nosso primeiro destinos (e claro alguns tanques de gasolina).

Para ter uma ideia, ainda estávamos tão longe de Puerto Montt que mesmo saindo aproximadamente às 11 horas da manhã, chegamos à cidade de Puerto Montt, já era por volta da 5 horas da tarde. E aliás, não fizemos nenhuma parada no caminho para almoçar, apenas ir ao banheiro mesmo (mas claro que optamos por não correr, e fazer uma viagem de carro mais tranquila).

Mas foi uma viagem de carro bem tranquila mesmo, e acompanhada pelas lindas paisagens do Sul Chile. Claro que a qualidade das estradas (em ótimo estado de conservação, planas e bem sinalizada) contribui muito para tranquilidade da viagem de carro.

Indo para Isla de Chiloé

Depois de ficarmos 03 dias em Puerto Montt foi à vez de levantar o acampamento e partir para mais uma aventura, a ilha de Chiloé.

A travessia para a Ilha de Chiloé é feito por um ferry. E como falamos anteriormente, apesar de ter ônibus para Chiloé, a melhor opção de transporte para você chegar a ilha é de carro.

Aliás, o Ferry atravessa o carro tranquilamente, você apenas pagará a taxa do automóvel que para a gente foi de 12.400 pesos chilenos. A travessia do ferry dura em média 30 minutos.

Ainda mais, Chiloé é uma ilha enorme e como nos hospedamos em Castro, o caminho para lá ainda tinha muitos quilômetros para serem percorridos. Mas como viajamos de carro foi uma viagem super tranquila.

Nas estradas de Chiloé você não encontrará pedágios.

Nossa última parada, Púcon

Depois de passarmos 03 dias em Chiloé e conhecer um pouco dos mistérios dessa ilha, foi à vez de partir para Pucón. Essa também foi uma viagem um pouquinho maior, já que Púcón fica a 500 quilômetros de Chiloé.

Saímos de Chiloé era por volta das 11 horas da manhã e voltamos para Puerto Montt. Então mais uma vez tivemos que atravessar no ferry, e pagar o valor de 12.400 pesos chilenos.

Como Puerto Montt foi à cidade que encontramos o melhor câmbio no sul do Chile, resolvemos parar na cidade para almoçar e trocar um pouco mais de dinheiro, visto que Chiloé tem um câmbio bem ruim, veja porque não fazer câmbio em Chiloé nesse artigo.

Assim, já saímos de Puerto Montt era por volta das 4 horas da tarde e seguimos para Pucón. Dessa vez sem paradas demoradas, apenas para ir ao banheiro mesmo.

Mais uma vez voltamos para Ruta 5 (Panamericana), ela é uma estrada maravilhosa para andar de carro.

Contudo, para chegar em Pucón é necessário sair da Ruta 5 e pegar outra estrada que é caminho para a cidade. Essa estrada é um pouco mais cheia de curvas (apenas tome um pouco mais de cuidado nela, principalmente se viajar á noite). Além das curvas, a sinalização também não era das melhores.

Assim, depois de viajarmos um pouco nessa estrada, finalmente chegamos a Pucón. E isso já era por volta das 8 horas da noite.

Estacionamento em Pucón

A cidade de Pucón é bem tranquila, nem ficamos usando o carro não. Como a cidade é pequena, tudo dá para fazer a pé. Assim, dependendo do lugar em que você ficar hospedada, tudo estará perto de você.

Mas infelizmente, não tivemos toda essa tranquilidade na cidade não. E nosso principal problema foi com o carro. Como nosso hostel não tinha estacionamento deixamos o carro em uma rua lateral. Mas era uma rua bem tranquila que quase não passava carro.

Em Pucón para estacionar nas ruas principais é preciso pagar rotativo. Além disso ainda tem os estacionamentos privativos que você pode pagar. Mas nas ruas mais afastadas, não é cobrado estacionamento. Então, estacionamos em uma rua mais afastada do centrinho de Pucón.

E claro que todos os dias íamos conferir se estava tudo certo com o carro. Contudo, no antepenúltimo dia da nossa estadia na cidade, ao terminar o passeio pelo Vulcão Villarrica (uma das principais atrações da cidade) fomos conferir se estava tudo certo com o carro. E para nossa surpresa alguém tinha batido no para-choque dianteiro e tinha deixado o estrago lá.

Chegamos a perguntar alguns vizinhos se eles tinham visto quem tinha batido em nosso carro, mas ninguém tinha visto nada.

E infelizmente ficamos no prejuízo, mas foi um risco que assumimos ao deixar o carro na rua. Mesmo com seguro, tivemos que pagar a caução, que não era barata. Reclamamos até hoje desse prejuízo rsrs. Claro que hoje até rimos da situação em meio as reclamações, mas no dia foi só o choro e o estresse  mesmo haha.

A volta para Santiago

Sem dúvida, a nossa volta para Santiago foi mais tranquila, apesar de termos tido um prejuízo com o carro em Pucón. Já tínhamos ficado acostumadas com as estradas e com o carro, é claro.

Assim, depois de ficarmos 05 dias nos aventurando em Pucón. A viagem de carro pelo sul do Chile tinha acabado. Eita tristeza!!! E era tristeza em dobro, primeiro porque tinham batido em nosso carro (e ficamos no prejuízo). E segundo, porque nossa viagem de carro no sul tinha acabado e a região de Los Lagos é lindíssima.

Como tínhamos que devolver o carro até às 15 horas e a viagem de volta era de aproximadamente 8 horas. Preferimos sair bem cedo de Pucón.

Assim, pegamos a estrada de volta era aproximadamente umas 05 horas da manhã.

Aproveitamos as estradas bem vazias pela manhã, para adiantar a viagem. Mas ao sair de Pucón como era bem cedo pegamos um nevoeiro básico. Mas foi bem tranquilo dirigir nele, já que a estrada estava praticamente vazia e era bem sinalizada.

Assim, nossa viagem de volta foi apenas com muitos pedágios e paradas em postos de gasolina para encher o tanque, não houve nenhum outro imprevisto, ainda bem né!!

Chegamos a Santiago, já na locadora de veículo era por volta das 13 horas. Assim, devolvemos nosso belo carro que a essa altura estava bem amassado.

Pedágios no Chile

Primeiro vamos à parte não tão boa em alugar um carro no Chile, os queridos pedágios. Então se você pretende viajar pelo Chile de carro, fique sabendo que no país possui muitos pedágios e são muitos mesmo.

Assim, se você vai se aventurar no Chile de carro, com certeza vai pegar a Ruta 5 e é nela que concentram a maioria dos deles.

No Chile, os pedágios funcionam assim, os principais ficam na Ruta 5. E esses pedágios são mais caro. Mas sempre que você for sair da Ruta 5 e pegar um entrada lateral para alguma cidade, também pagará pedágio. Mas esse por sua vez será mais barato.

Fiquem ligados: ao sair da Ruta 5 (Panamericana), se você tiver que pagar um pedágio na lateral, caso o pedágio seja da mesma concessionária, você poderá passar sem pagar esse pedágio lateral. Para isso basta apresentar o ticket em que pagou o pedágio na Ruta 5. Mas nesses casos, seu ticket de pagamento virá escrito “válido prox. 12 horas em uma lateral dessa concessionária”.

Os pedágios custam em média de 600 a 2.600 pesos chilenos, mas esses foram os valores mínimo e máximo que pagamos em nossa viagem. Aliás, a maioria dos pedágios da Ruta 5 (Panamericana) são 2.400, 2.500 e 2.600 pesos chilenos. Apenas nas laterais que será mais barato, custando geralmente entre 600 ou 700 pesos.

Na nossa viagem pelo sul do Chile, incluindo a ida e volta para Santiago pagamos aproximadamente 24 pedágios.

Então se você vai viajar para o Chile e vai alugar um carro, inclua os pedágios em seu orçamento. Visto que ao somar todos os pedágios, poderá dar um valor bem alto e sua viagem exceder o orçamento previsto.

As estradas no Chile

E como são as estradas lá? Elas são ótimas, na verdade as melhores estradas que já andei na vida. Até para nós que não somos as super motoristas, adoramos dirigir nas estradas do Chile.

E as estradas são boas de Norte ao Sul do Chile, o que torna bem mais prazeroso uma viagem de carro no país.

Dirigimos com sol, chuva, durante o dia e a noite. Para vocês terem uma ideia dirigimos até com nevoeiro e deu tudo certo. Já que as vias são bem sinalizadas.

Assim, a Ruta 5 (Panamericana) que corta todo o país possui duas pistas de cada lado e ela é praticamente toda reta. Para nossa alegria ela possui pouquíssimas curvas.

Aliás, a velocidade no Chile na maioria das vezes será de 120 km/h, mas isso nas estradas principais.

Ainda mais, você não encontrará nenhum tipo de radar pelas estradas para controlar a velocidade. Mas é super importante que você respeito a velocidade máxima, assim terá uma viagem mais tranquila.

Quanto aos radares, o máximo que você poderá encontrar pelas estradas do Chile, será os carabineiros (são os policiais de lá) com radares móveis. Durante toda a nossa viagem de 13 dias encontramos eles apenas uma vez.

O que achamos da viagem pelo Sul do Chile de carro

Sem dúvida, foi um dos melhores investimentos que fizemos em nossa viagem pela América do Sul. Apesar do imprevisto, onde bateram no nosso carro ainda estacionado, não nos arrependemos de ter alugado ele não. Uma vez que isso poderá acontecer em qualquer lugar e com qualquer pessoa.

Apesar dos pedágios e a gasolina foi uma viagem maravilhosa e bem tranquila. Tendo em vista as estradas serem ótimas, não tivemos nenhuma dificuldade em dirigir ou ainda, contratempos na estrada.

Então, se você está indo para o Chile nossa dica é alugue um carro. Mas somente se seu destino não for Santiago (nesse caso, indicamos usar outros meios de transporte mesmo).

Conhecer o Sul do Chile de carro foi uma experiência incrível. E sem dúvidas se você for viajar para o sul do Chile e tiver a oportunidade, recomendamos que alugue um carro.

Por que alugar um carro no Chile

Se você quer explorar o Chile, a melhor formar de conhecer esse país será de carro. Independente se você vai explorar o Norte ou o Sul do país, o carro é uma ótima opção.

Em nossa viagem conhecemos o Sul do Chile, e lá você encontrará muitas cidade lindas que são bem próximas umas das outras, então você poderá escolher uma bem estratégica para se hospedar e fazer bate e volta de carro nas outras cidades. Assim, poderá turista muito e você mesmo fazendo seu horário. Sem aquelas preocupações para pegar o ônibus, ou outros meios de transporte.

Como ficamos hospedadas em Puerto Montt e estávamos de carro, fizemos um bate e volta em Puerto Varas. Uma cidade maravilhosa e que fica a apenas 20 minutos de carro de Puerto Montt. Mas ela não é a única que fica ali nas proximidades de Puerto Montt que você poderá conhecer não.

Desse modo se você estiver de carro em sua viagem no sul do Chile, terá mais facilidade para explorar a região.

Ainda mais, o Chile conta com muitas atrações mais afastadas das cidades como parque e lagoas. Então a melhor forma de explorar esses lugares será de carro, ou pagando passeios em agências de viagem.

Veja também como alugar um carro no Chile.

Informações importantes para sua viagem de Carro no Chile

Ao abastecer seu carro no Chile, você encontrará nos postos, 03 tipos de gasolina: 93, 95 e 97. Desse modo, a principal diferença entre esses três tipos de gasolina será a qualidade. Aliás, a 93 foi a que usamos no carro. Assim, a própria locadora pediu que a usássemos essa gasolina, e ela ainda é a mais barata nos postos. Então quando pegar seu carro na locadora, pergunte qual a gasolina indicada para abastecer o carro.

Outra informação que você precisa saber antes alugar um carro no Chile é que eles não possuem a tolerância zero com álcool, como aqui no Brasil. No Chile a tolerância com álcool é de 0,5g/l em automóveis, e 0,2g/l em motocicletas.

Dica: se você vai ficar hospedado apenas em Santiago, não alugue carro. Tendo em vista que Santiago é a terceira maior cidade do mundo, já da para imaginar como é o trânsito né. E claro, a cidade possui muitos meios alternativos de transporte como: metrô, ônibus, uber ou táxi. Vai por nós, será uma verdadeira dor de cabeça andar em Santiago de carro. E claro você não quer se estressar na sua viagem.

Se você está pensando em conhecer o sul do Chile, não deixe de incluir Puerto Varas: uma cidade apaixonante.

Aliás, se você optar por explorar o Sul ou o Norte do Chile de carro em sua viagem, terá várias opções de sites e locadoras para realizar o aluguel de seu carro online. Mas vamos te indicar um site que não tem erro, e que super recomendamos. Claro que estamos falando da Rentcar.

Na Rentcar você se livra do IOF e ainda pode pagar em até 12 vezes sem juros. Então basta clicar aqui e realizar o aluguel de seu carro no Chile.

Veja também as dicas do Blog Casal a Bordo sobre como é viajar de MotorHome RV : quais as vantagens.

7 thoughts on “VIAGEM DE CARRO NO SUL DO CHILE: DICAS, EXPERIÊNCIA E PREÇOS”

  1. Meninas, que aventura mesmo! Não teria coragem de dirigir um carro em um país desconhecido! hahaha Lembro que quando viajei de carro pelo Chile com meu pai, fomos parados pela polícia chilena porque lá era lei andar com o farol ligado no deserto (até então, no Brasil a lei de andar com o farol ligado em estradas não existia….) . Enfim, adorei ler sobre sua experiência de viagem de carro pelo sul do chile! Aquele lugar é maravilhoso demais! <3

  2. Nossa, o sul do Chile é extremamente incrível! Eu indico incluir Frutillar nesse roteiro maravilhoso. Meu próximo destino no Chile será Pucón!

    1. Elas Viajando

      Amamos demais o Sul do Chile, Frutillar estava no nosso roteiro mas infelizmente não deu tempo de conhecer. Agora quando voltarmos ela vai entrar no topo da lista para não correr o risco de ficar de fora de novo.

  3. Ameeei conhecer o sul do Chile, fui na minha lua de mel e fiquei encantada, só faltou Pucón!

    Não alugamos carro, mas deve ter sido incrível, gostaria muito de voltar lá e ir a Pucón!

    Amei saber q vcs fizeram essa estrada toda e é possível!

    1. Elas Viajando

      O sul do Chile é realmente encantador, de carro ou sem carro é um lugar lindo para viajar. Você certamente iria amar Pucón. Conhecer o sul do Chile de carro é muito incrível e é super possível.

  4. Ameeei conhecer o sul do Chile, fui na minha lua de mel e fiquei encantada, só faltou Pucón!

    Não alugamos carro, mas deve ter sido incrível, gostaria muito de voltar lá e ir a

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

”chip