Você curte a cultura japonesa? Então na viagem para Buenos Aires você vai encontrar um passeio perfeito, caminhar pelo Jardim Japonês e mergulhar em toda a sua cultura impressionante.

Apesar de ser um ponto turístico muito visitado, conhecemos o Jardim Japonês apenas na nossa segunda visita à Buenos Aires. Em 2018 estivemos na cidade, mas como íamos ficar apenas 5 dias em Buenos Aires optamos por não conhecer o ponto turístico. Mas dessa vez conhecemos cada detalhe da atração, uma pena que o dia estava nublado.

Se você se interessou em conhecer esse ponto turístico de Buenos Aires, nesse artigo vamos falar o que fazer, dicas para melhor aproveitar a atração e como chegar no Jardim Japonês. E claro, também vamos contar o que achamos do lugar.

Veja também: 10 motivos para visitar Buenos Aires.

Sobre o Jardim Japonês de Buenos Aires

Jardim Japonês de Buenos Aires
Jardim Japonês de Buenos Aires

Localizado no Parque 3 de Febrero (Bosques de Palermo), em Palermo, o Jardim Japonês é uma das atrações queridinhas dos turistas, isso porque, ele é o maior jardim em estilo japonês fora do Japão. Por isso, você muito provavelmente vai encontrar a atração cheia de visitantes.

Jardim Japonês de Buenos Aires
Jardim Japonês de Buenos Aires

O Jardim Japonês foi inaugurado em 17 de maio de 1967. O ponto turístico foi projetado e construído pela comunidade japonesa, para posteriormente ser doado através da Embaixada do Japão, à Prefeitura de Buenos Aires, em agradecimento ao povo argentino por ser o país que abriu os braços em tempos de imigração.

A ideia surgiu com o propósito de criar um belo e duradouro ponto de encontro entre a comunidade japonesa, mas com o passar dos anos, o jardim cresceu a ponto de ser considerado um “pequeno japão na Argentina”.

Em 2004, a Secretaria de Turismo da Cidade de Buenos Aires declarou o Jardim Japonês um “local de interesse turístico”. E atualmente, o Jardim Japonês é um ponto turístico que atrai visitantes de todas as regiões do mundo.

Apesar dele ser um jardim zen, ideal para quem procura relaxar, no local não é possível relaxar tanto assim, já que ele fica bem cheio de turistas. Então se prepare para encontrar um lugar cheio, sendo até difícil tirar fotos.

O Jardim Japonês abre todos os dias, das 10h às 18h45mim e a entrada custa 416 Pesos Argentinos.

O que fazer no Jardim Japonês de Buenos Aires

Se interessou em visitar esse ponto turístico de Buenos Aires? Então, se prepare para fazer uma imersão na cultura japonesa, em plena viagem para Argentina.

No Jardim Japonês, além de um belo jardim para explorar, você vai encontrar muitos detalhes impressionantes. Não é a toa que o Jardim Japonês de Buenos Aires é o maior jardim em estilo japonês fora do Japão. Desse modo, nele você vai encontrar:

  • Um belo jardim com azáleas, bonsais e muito mais plantas incríveis;
  • Restaurante Japonês (estava em reforma do dia que visitamos o jardim, então não pudemos conferir o cardápio e ter essa experiência);
  • Viveiro Japonês com uma variedade de plantinhas (se você é aquela pessoa que ama plantinhas, então pode aproveitar para ir às compras);
  • Casa de Artesãos;
  • Casa de Chás (também estava fechada no dia que conhecemos);
  • Salão de Tóquio.

O que achamos do passeio

Jardim Japonês de Buenos Aires
Jardim Japonês de Bunos Aires

Quando conhecemos o Jardim Japonês (fevereiro de 2022), o restaurante estava fechado para reforma e a Casa de Chás também não estava funcionando, então não tivemos uma experiência completa no passeio.

Mas achamos que o passeio vale super a pena. Então se você quer conhecer um pouco mais da cultura japonesa, esse é um passeio imperdível em Buenos Aires.

Contudo, se prepare para encontrar o ponto turístico bem cheio. No dia que visitamos, apesar de estar nublado, o jardim estava lotado. Inclusive todos os dias que passamos pelo local, vimos que ele estava bem cheio. Então esse é um ponto turístico de Buenos Aires bem difícil de se encontrar vazio.

Mas apesar de tudo, gostamos muito do passeio e achamos que vale super a pena uma visita e caminhada pelo local. Só não curtimos tanto assim, porque o restaurante e a casa de chás não estavam funcionando.

Dicas para melhor curtir a atração

Jardim Japonês
Jardim Japonês

Se você vai conhecer o Jardim Japonês prefira ir com roupas confortáveis e tênis, porque o passeio requer uma boa caminhada. Mas é tudo super tranquilo.

Ahh, o jardim tem um sentido de circulação sinalizado, então siga ele, senão você pode atrapalhar o bom funcionamento do local, principalmente nas pontes.

Além do Jardim Japonês, você pode conhecer em Palermo o Museu Evita e o Malba que vão deixar o seu roteiro de Buenos Aires bem interessante. Mas o bairro também conta com outros parques incríveis e passeios perfeitos.

Então, em Palermo não deixe de conhecer o Jardim Botânico, Bosques de Palermo, El Rosedal, Planetário Galileu Galilei, entre outras atrações. E para a sua viagem, não deixe de conferir as nossas dicas de o que fazer em Buenos Aires, um guia de viagem completo.

Como chegar no Jardim Japonês de Buenos Aires

Jardim Japonês
Jardim Japonês

É possível chegar no Jardim Japonês utilizando transporte público, ônibus ou metrô. Ambas as opções são ótimas. Os ônibus passam nas avenidas bem próximas ao jardim e você também vai encontrar estação de metro perto do local.

Para utilizar o transporte público é necessário ter o cartão Sube, que você pode adquirir nas estações de metro, ele custa 90 Pesos Argentinos. E a passagem é bem baratinha, ela varia entre 20 e 29 Pesos Argentinos.

Contudo, se você estiver em Palermo ou bairros vizinhos (Recoleta, Belgrano, Vila Crespo, Barrio Norte) pode ir caminhando ou de bicicleta. Como estávamos hospedadas em Palermo fomos para o Jardim Japonês caminhando. Foi uma caminhada super tranquila pelo bairro.

Para ver a melhor opção de transporte conforme a sua localização, acesse o Mapa Interativo de Buenos Aires. Mas se você prefere ir de bicicleta, consulte o app EcoBici de Buenos Aires. A cidade tem muitas estações, onde você pode pegar ou deixar a bicicleta.

*Salve no Pinterest para ler depois

Jardim Japonês de Buenos Aires

Dicas imperdíveis para curtir Buenos Aires